Dieta de comida de bebê

Dieta de comida de bebê

Agora é a hora de cuidar de si mesmo e deixar sua figura em perfeitas condições. Você pode fazer isso de maneiras diferentes, oferecemos uma opção – em uma dieta com comida para bebê. Essa dieta vai agradar as mães jovens e todas as outras mulheres, porque o cardápio inclui muitos ensopados saborosos e saudáveis, frutas e carne, peixe e frango. O principal é estocar frascos estimados. A dieta é linda, pois os alimentos podem ser transportados com você, levados para o trabalho e consumidos a qualquer hora, em qualquer lugar. Mais em https://www.ssinvestimentos.com/moder-diet/.

 

Os benefícios de uma dieta de comida para bebê

– não há necessidade de cozinhar, toda a gama é vendida na loja (se você tiver tempo e oportunidade, poderá cozinhar sozinho, o que também se aplica às vantagens da dieta);
– o purê de batatas é digerido mais rapidamente;
– falta de toxinas nos alimentos;
– alimentos de baixa caloria;
falta de gordura;
– falta de açúcar e sal;
– a presença de vitaminas e nutrientes.

A dieta diária não deve exceder 1000 kcal. O cardápio é composto por comida para bebê: purê de batatas, cereais, sopas e sucos sem açúcar e conservantes. O período da dieta é de 1 a 2 semanas.

Esquema de dieta: Você pode comer até 10 latas de 100 g de comida para bebê por dia, alternando sabores: purê de frutas e vegetais, queijo cottage, cereais para bebês, carne enlatada, iogurtes com baixo teor de gordura e fórmula de leite fortificado.
Os alimentos não podem ser salgados e adocicados, frutas doces não devem ser consumidas, legumes frescos são permitidos onde o açúcar é baixo.

O resultado vai agradar 5-6 kg por semana, estômago apertado, intestinos limpos.

Acesse http://saskwtf.ca/tipo-de-corpo-dieta/.

Leia também:  Como limpar o estômago por uma semana em casa: dicas úteis

Dieta da vitamina

Segundo a pesquisa, muitos nutricionistas chegaram à conclusão de que nem sempre o excesso de peso depende do excesso de calorias. Excesso de peso e excesso de peso podem ser causados ​​pela falta de vitaminas. Acontece que, se o corpo carece de certos nutrientes, a taxa metabólica diminui e o excesso de peso não desaparece. Agora que chegou a temporada de legumes e frutas, é hora de se viciar na dieta vitamínica que eles contêm e que ajudará o corpo a se livrar de tudo que é supérfluo. Graças a esta dieta, você terá um duplo benefício: perder peso e saturar o corpo com vitaminas úteis.

 

A dieta das vitaminas envolve o uso de alimentos ricos em três vitaminas – C, D e grupo B. Ácido ascórbico (vitamina C) , uma das vitaminas mais poderosas que contribuem para a perda de peso. Ajuda a ativar processos metabólicos intracelulares, ajuda a converter glicose em energia. Além disso, a vitamina C aumenta a formação de carnitina. A vitamina C é necessária para a absorção do ferro, bem como para o metabolismo do complexo de vitaminas do grupo B, estando, portanto, envolvida na formação de suco gástrico e digestão.
A ingestão diária recomendada de vitamina C para um adulto é de 60 mg.

Onde olhar?

A vitamina C é rica em pimentão, kiwi, frutas cítricas, groselhas, espinafre, qualquer tipo de repolho. É melhor comer alimentos que contenham vitamina C em sua forma fresca, pois, quando cozidos, perdem parte de sua valiosa vitamina.

Foi cientificamente comprovado que as pessoas com deficiência de vitamina D são mais obesas e com sobrepeso. Assim, cientistas iranianos conduziram um experimento no qual participaram mais de 70 mulheres com sobrepeso. Durante 12 semanas, metade das mulheres foram alimentadas com alimentos ricos em vitamina D3, e o segundo grupo recebeu um placebo. Como resultado do estudo, notou-se que não foram encontradas alterações nas mulheres do segundo grupo, mas nas mulheres do primeiro grupo, o tecido adiposo diminuiu aproximadamente 2,7 kg.
A vitamina D é responsável pelo funcionamento normal do coração e dos vasos sanguíneos, ajuda a absorver fósforo e cálcio. E o cálcio, por sua vez, está ativamente envolvido no processo de divisão do tecido adiposo. Determinar o seu status de vitamina D é simples – basta fazer um exame de sangue. Mas não na vitamina D (calciferol), mas em sua forma especial de transporte 25-OH vitamina D, que fornece dados mais precisos sobre o estoque dessa substância importante no corpo.

Onde olhar?

É desenvolvido sob a influência da luz solar. Contido no fígado de peixe (bacalhau, alabote), óleo de peixe, arenque, atum, salmão, truta e cavala. Há algas, batatas, aveia, salsa, cogumelos.

E finalmente, vitaminas B. Eles melhoram o sistema digestivo e ajudam a suportar o estresse e a ele associados – comer demais. Vitamina B12 – participa do metabolismo, quebra de proteínas, gorduras e carboidratos. As vitaminas B2, B3 e B6 apóiam o funcionamento adequado da glândula tireóide, como resultado de um mau funcionamento, o risco de obesidade aumenta várias vezes. B5 (ácido pantotênico) é usado em todos os processos metabólicos do corpo. Portanto, sua falta diminui a perda de peso. A colina (vitamina B4) acelera a passagem do hormônio que quebra as células de gordura diretamente nelas.

Onde olhar?

As vitaminas do grupo B são encontradas no leite, queijo, queijo cottage, pão integral, grãos germinados e não processados ​​de cereais, legumes e gema de ovo.